segunda-feira , 23 de outubro de 2017
Últimos Posts
Capa / Categoria Padrão / Internet das Coisas
Internet das Coisas

Internet das Coisas

Internet das Coisas

A Internet das Coisas ou Internet of Things (IoT), em inglês, se refere a uma revolução tecnológica. É um termo utilizado para designar a conectividade entre vários tipos de dispositivos, coisas usadas no dia a dia, desde eletrodomésticos, meios de transporte até a área de saúde e etc.

Conceitualmente, é a possibilidade de ver o mundo físico e o digital se tornarem um só por meio das redes sem fio e a internet. Mas como acontece com qualquer nova tecnologia, o primeiro momento pode ser confuso e intimidante para os iniciantes, especialmente com todas as discussões em torno de padronização, segurança e privacidade.

A Internet das Coisas certamente irá explodir, segundo a Gartner, até 2020. Serão mais de 26 bilhões de equipamentos conectados, um aumento considerável se comparado com os 900 milhões constatados em 2009.

Internet das coisas_SENSORES INTELIGENTES_LIBELIUM_1

Conforme imagem acima (Libelium Sensores) podemos ilustrar várias oportunidades que a internet das coisas poderá nos oferecer. Com a utilização de sensores será possível monitoração de perda de água, monitoração dos carros, monitoração do estado de saúde de um indivíduo, ter estacionamentos inteligentes, controle de acesso a áreas restritas, todo tipo de sensor/dispositivos capaz de tornar possível uma cidade inteligente.

O fato das “coisas” conectadas enviarem e receberem dados através de redes sem fio (wireless) podendo ser controlada na palma da mão, através de um smartphones por exemplo, dá um poder de mobilidade e controle. Mas, isso é um desafio, pois, requer uma maior segurança já que dados serão expostos na internet como: dados de sua saúde, seu carro, sua alimentação em fim seu modo de vida.

Hoje nossos computadores pessoais são robustos com processadores, memórias, placas de vídeo, com conexões wireless, Bluetooth, Ethernet e com entradas para impressoras e outros dispositivos. O computador “das coisas” a concepção é diferente com a ideia de baixo consumo e conhecido como single-board computer ou até mesmo microcontroladores, computadores construídos em uma única placa sem a necessidade de ter uma placa de vídeo, placa I/O, placa som e etc. Eles tem a função de realizar tarefas específicas como abrir e fechar uma porta, por exemplo. Estes computadores muitas vezes não possuem nem sistema operacional e serão usados para controlar sensores, controladores, relés, leds, motores e etc.

Termos úteis que estão por trás da internet das coisas são:

SoC:

System on chip, sistema integrado contendo todos os componentes principais de um computador. Em resumo, um computador resumido em um único sistema integrado.

M2M:

Machine-to-machine, termo da industria de negócios ao redor da internet das coisas.

IoT Gateway:

É um dispositivo IoT com habiliade de trafegar mensagens na internet das coisas para dispositivos não TCP/IP. Por exemplo, um ar-condicionado que tem um controle remoto infravermelho. O infravermelho não se comunica com a internet, então um dispositivo irá “conversar” com o ar-condicionado e com a internet ele fará a ponte entre os dois.

Esse vídeo também mostra de forma ilustrativa uma introdução sobre a internet das coisas. Apresentada por nic.br assista!!!

Sobre Luiz Henrique

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>